CAPACITASUAS/2019

CAPACITASUAS/2019

A Resolução nº 08, de 16 de março de 2012, do Conselho Nacional de Assistência Social/CNAS, instituiu o Programa Nacional de Capacitação. O CAPACITASUAS tem como objetivo contribuir com o aprimoramento das funções, capacidades e competências das funções de gestão; do provimento de serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais e da transferência de renda; e do exercício do controle social, por meio do apoio aos estados e ao
Distrito Federal na execução dos seus Planos de Capacitação do SUAS. Em Mato Grosso do Sul o PROGRAMA CAPACITASUAS iniciou a sua implementação em 2012 completando em 2019 7 anos de labore no aprimoramento dos operadores do Sistema Único de Assistência Social.

O PROGRAMA CAPACITASUAS retomou suas atividades no dia 4 de fevereiro de 2019 na ESCOLA DO SUAS MARILUCE BITTAR, através da execução de dois cursos: INDICADORES PARA DIAGNÓSTICOS E ACOMPANHAMENTO DO SUAS e INTRODUÇÃO AO PROVIMENTO DOS SERVIÇOS E BENEFÍCIOS. Com a  carga horária de 40 horas os cursos supramencionados foram de 4 a 8 de fevereiro de 2019.

CERIMÔNIA DE ENTREGA DO PRÊMIO MARILUCE BITTAR/ESCOLA DO SUAS

Em cerimônia de entrega do prêmio Mariluce Bittar, evento que aconteceu no dia 12 de dezembro de 2018 na ESCOLA DO SUAS, o principal destaque dos primeiros colocados foi o ‘trabalho árduo’ e permanente como fórmula para o 1º lugar. O prêmio Mariluce Bittar, que teve 32 projetos inscritos, é uma iniciativa do Governo do Estado, promovida pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast).

O objetivo do prêmio é ser instrumento para identificar, disseminar e reconhecer práticas bem-sucedidas desenvolvidas pela política de assistência social e que estejam contribuindo para modernização, inovação, eficácia e eficiência do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Na categoria Gestão do SUAS o primeiro lugar ficou com a equipe do município de São Gabriel do Oeste, com o projeto “Territorialização x Enfrentamento”. A secretária de assistência social do município, Rosane Moccelin, ressaltou a importância do prêmio Mariluce Bittar. “Foi extremamente importante e gostaria de parabenizar o Governo do Estado pela iniciativa. Mostrou realmente as nossas boas práticas no município. Muitas vezes os municípios fazem tantas coisas importantes, tantas experiências exitosas no dia a dia e isso não era levado ao conhecimento de todo o estado. Com este prêmio nós podemos mostrar nosso trabalho, e mais do que isso, podemos festejar essa vitória”.

Em relação ao projeto, a secretária disse que foi um grande desfaio. “Esse projeto iniciou-se em 2017, com nosso diagnóstico, conhecendo a realidade de nossa cidade, onde pudemos verificar quais eram os pontos onde mais a assistência social precisava atuar, e continuamos esse ano com esse projeto vencedor. Realizamos cursos profissionalizantes, fomos aos assentamentos da cidade, cursos de computação para jovens, em um trabalho muito duro, onde trabalhamos muito com a autoestima também”.

Com o título “Acompanhamento técnico exclusivo ao PBF”, na Categoria: Benefícios e Programas Socioassistenciais, Campo Grande levou a primeira colocação. “Constatamos a necessidade da equipe técnica exclusiva para o CadÚnico e o Bolsa Família. Começamos o trabalho, colhemos frutos, mas nem imaginávamos que venceríamos”, pontua Viviane Ribeiro, responsável do município pela prática do projeto.

 

 

Campo Grande (MS) – No dia 12 de dezembro serão premiados os municípios vencedores do prêmio “Mariluce Bittar: Boas Práticas de Gestão na Assistência Social 2018”. A iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), vai contemplar as gestões com boas ações na área da Assistência Social.

O objetivo do Prêmio é ser instrumento para identificar, disseminar e reconhecer práticas bem-sucedidas desenvolvidas pela política de assistência social e que estejam contribuindo para modernização, inovação, eficácia e eficiência do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

“Os municípios já desenvolvem muitas ações, mas o Prêmio é uma oportunidade de sistematizarem essas iniciativas e divulgarem. Uma ação que está sendo desenvolvida em um município pode ajudar outro município; é uma troca de experiências”, explica a superintendente da Política de Assistência Social da Sedhast, Salette Marinho de Sá.

Os responsáveis pelos municípios puderam fazer as inscrições em uma das três categorias: Serviços Socioassistenciais; Benefícios e Programas Socioassistenciais; e Gestão do Suas. Serão premiados os três finalistas de cada categoria, que receberão gratificação em dinheiro e placas de homenagem.

  • 1º Lugar: R$ 5 mil
  • 2º Lugar: R$ 3 mil
  • 3º Lugar: R$ 2 mil

Os municípios finalistas nas três categorias são: Aquidauana, Camapuã, Nova Andradina, Bonito, Campo Grande, Porto Murtinho, Batayporã, Nova Andradina e São Gabriel Do Oeste.

Mariluce Bittar

A professora doutora Mariluce Bittar, falecida em 18 de fevereiro de 2014, formou-se em Serviço Social pelas Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso (Fucmt), fez doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e pós-doutorado também em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi professora da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), fez parte do corpo docente e do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), coordenando o Mestrado nos anos de 2001 a 2007. Nos inúmeros cargos que acumulou na carreira profissional, era reconhecida internacionalmente e recebeu vários prêmios.

 

A solenidade de premiação dos finalistas do Prêmio acontecerá na quarta-feira (12.12), às 14h30, na Escola do Suas/MS Mariluce Bittar (localizada na rua André Pace, 630, no bairro Guanandi, em Campo Grande).